Aleatórios

sábado, 1 de setembro de 2012

Definindo um MANGINA


Mangina. Esta palavra é uma junção das palavras "man" = "homem" [em inglês] + "vagina", uma alusão ao homem que age como um ser castrado. Esta castração é subjetiva, psicológica e moral. É o homem que abre mão de sua masculinidade, que tem vergonha de ser macho e apóia incondicionalmente as mulheres, apenas por serem mulheres. Eu apóio as mulheres quando estão certas, mas também sou cruel em meus julgamentos quando vejo coisas que considero erradas. O mangina sempre dará razão para uma mulher, seja pelo fato de ele querer "fazer média" ou porque simplesmente não consegue pensar feito homem, se identificando mais com a cabeça feminina. Se um ser de pênis pensa como se tivesse uma vagina, então não há definição melhor do que chamá-lo de mangina (ou homem-vagina).
 
O margina é altamente destrutivo e prejudicial aos homens de bem e à sociedade em geral.
 
O maior exemplo de manginismo é o homem feminista. É aquele que abre mão do seu orgulho, da sua masculinidade e até mesmo da sua integridade para apoiar uma causa em que nada lhe ajudará. Apóia o aborto, mesmo sabendo que um dia poderá ter seu filho assassinado sem nada poder fazer. Critica os homens que não perdoam chifres, dando espaço para que uma lhe bote chifres um dia. Fica revoltadinho quando vê uma mulher adúltera sendo expulsa de casa como uma cadela que é. Mesmo sendo sacaneado pelo Estado, tendo de trabalhar mais, viver menos, tendo como chefe uma mulher e dividindo tarefas domésticas com a "companheira", ele ainda cria comunidade para pedir o fim da dupla jornada e pelos baixos salários das mulheres. Mesmo sendo obrigado a prestar serviço militar e a cortar o cabelo para arrumar emprego, ele luta pelo fim da discriminação da mulher no mercado de trabalho. É aquele que entra nas comunidades feministas e se contenta em ter sua participação limitada apenas por ser HOMEM. Fora os que escrevem livros feministas e soltam pérolas como "a mulher é o negro do mundo".
 
Existem manginas que não são, necessariamente, homens feministas. Esses psicólogos e ginecologistas são grandes manginas. Diplomados, porém otários. Usam comentários do tipo "machista" para exaltar a mulher, denegrindo o homem. É o tipo de comentário machista que as feministas aplaudem, pois reduz o homem ao máximo. Coisas do tipo: "a mulher é superior porque dá a vida, porque ama seus filhos incondicionalmente. O homem, pelo contrário, faz guerras e leva a morte".

Como não sentir ódio de homens que denigrem seu próprio grupo, dizendo coisas tão absurdas e caluniosas? Assim como fazem os políticos, sua intenção é ganhar o respeito do público feminino (fortemente influenciado pelo feminismo), se rebaixando como um cachorro, como se ele próprio não fosse homem ou tivesse nojo de sua condição. Por isso mesmo, um mangina, um sujeito que se castra para ganhar respeito da sociedade dominada pelo feminazismo.

Defender uma jovem frágil e inocente é algo que todo homem justo deveria fazer; pelo menos é isso que diz o Manual do Cavalheiro. Nos dias de hoje, muitas brigas envolvendo mulheres são causadas pelas próprias. Com o avanço do feminismo e o recuo dos homens, muitas mulheres se tornaram autoritárias e atrevidas, arrumando confusão, pois sabem que têm o Estado para protegê-las.
 
Quantos não são os casos de um cara estar discutindo com sua namorada numa festa, aí a garota surta e começa a agredi-lo. Se ele ficar quieto e se deixar bater, os demais irão apenas olhar e dar boas risadas. Mas o homem honrado, que tem vergonha na cara, vai ao menos segurar os braços da garota e força-la a se acalmar. É aí que ela começa a berrar feito uma criança mimada, chamando a atenção dos demais. É quando entra a figura do valentão bombado e manda o cara soltar a moça.

Mesmo que o rapaz tente contra-argumentar, o grandão fala pra ele parar e ameaça espancá-lo. O rapaz, vendo que está sozinho, encurralado e diante de caras bem maiores, é obrigado a ficar quieto. A namorada dá um sorrizinho triunfante e finge estar com dó do namorado, pedindo para que não batam no namoradinho dela, como se estivesse fazendo uma boa ação.
 
Já ouvi casos de bombados que foram comprar briga de casal. Para azar do sujeito, o baixinho nervoso que tava dando um "corretivo" na mulher vagabunda, era um marginal que só andava armado. Tamanho não é documento quando se tem uma arma carregada na cintura. Os amigos ficam chorando, dizendo que o cara era legal. Não, o cara não era legal. Era um mangina filho da puta, defensor de mulher vadia. Foi tentar fazer média, comprou briga com o cara errado e agora está vendo minhoca cavando túnel no subsolo.
 
O maior exemplo de manginismo deste país é o nosso [ex] Presidente Mulla Lula; e a Dilma será [foi] eleita por eleitores manginas que pensam "agora é vez de termos uma mulher mandando na gente".
 
A maioria destes homens mal para pra pensar no que estão fazendo e nas besteiras que proferem. Apenas repete, feito papagaios frases ditas por algum homem feminista-mangina-mor na tv.

Quando um homem os alerta sobre suas atitudes, este ainda é ridicularizado e tem de ficar ouvindo coisas do tipo "vem cá, você não gosta de mulher, não?", "deixa as mulheres conquistarem o espaço delas. Elas já foram oprimidas por tanto tempo que agora é a vez das mulheres estarem no poder. Você é muito inseguro", "você não tem mãe?" e mais dúzia de frases desconexas.

Poucos são aqueles que tem a capacidade de refletir e ter a idéia do que resultará suas escolhas e atitudes. Por isso é que devemos nos empenhar para salvarmos todos os homens que pudermos, pois da salvação deles resultará a nossa.

Fique Atento:

* Aliança Secular pela Família: divulgue esta ideia

* Leiam a nossa Nota de Repúdio a algumas organizações ateístas.

* Leitura obrigatória para ateus: OS PROTOCOLOS DOS SÁBIOS ATEUS

* Leiam o Manifesto Ateu Contra a Aprovação do PLC 122/2006

*Entrevista concedida ao Blog Entrevistas & Debates

*50 diferenças entre Esquerda e Direita

* Cuidado com a Rachel Sheherazade

Nuvem de Tags

31 de Março Abiogênese Abortismo Abstinência Adestração Adolescência Estendida Adultério Alborguetti Alienação Alveda King Amish Anciãos Antirreligiosidade Aposentadoria Apostasia Assistencialismo Ateus Ateísmo Avisos Banditismo Biologia Bolsonaro Bronson Budismo Bullying Caridade Carnaval Casamento Casamento Gay Cavalheirismo Ceticismo CFM Chesterton Ciência Coalizão Coexist Complementaridade entre os sexos Comunistas Congresso Nacional Conhecimentos Gerais Constituição Crenças Criacionismo Cultura e Arte Darwin Darwinismo Dawkins Decência Delegacia das Mulheres Democracia Depoimentos/Entrevistas Depravação Feminina Desarmamentismo Design Inteligente Desumanismo Dialética Dicas do Cinéfilo Dilma Direita Direitos Humanos Discurso Supremacista Divisão Familiar do Trabalho Divórcio Documentário Dostoiévski Doutrina Dover Drogas Droguismo DUDH Duplipensar Ecologismo Educação Engels Enquetes Entrevistas Enéas Carneiro Escola de Frankfurt Espectro Político Espiritismo Esquerdopatas Estupidificação Estupro EUA Eugenia Eurasianismo Europa Família Farra Feliciano Feminazis Feminazismo Feminismo Feyerabend Filmes Filosofia Firestone Freud Frivolidade Funk Galileo Gayzismo Genética Globalismo Gramsci Grande Mídia Gênero Haddad Hedonismo Heráclito Heterofobia Hinos História HIV homossexualismo Honestidade Humanismo Secular Humor Ideologia Idiotas Úteis Igreja Individualismo Indústria do Aborto Intolerância Inversão de Valores Involução IPP Israel IURD Japão José Fighera Salgado José Ortega y Gasset Justiça Kant Kepler Kit Gay Laicismo Lamarckismo Lei do Silêncio Lesbianismo Liberdade Liberdade de Consciência Liberdade de Expressão Livros Lixo Cultural Machismo Maconha Macumba Maduro Maioridade Penal Malthus Manginismo Manifestações Mao Marcha da Família Marco Civil Maria da Penha Marx Marxismo Cultural Masculinismo Materialismo MEC Mendel Mensalão Micareta Michel Foucalt Misandria Moralidade e Família Multiculturalismo Método Científico Música Nacionalismo NAMBLA Nature Neoateísmo Neodarwinismo Newton Niilismo Ocidente OEA Of Pandas and People Old Porém Gold ONU Opinião Ordem Pai Palhaços Panicats Parada Gay Paternidade Patriarcalismo Personalidade Conservadora Moral Piedade Platão PLC 122/2006 PNDH 3 Pol Pot Política Popper Primeira Emenda Progressismo Provocações Pró-vida Psicologia PT Punheta Racialismo Religião Revolução Francesa Satanás Segregação Seleção Natural Sexo Frágil Sheherazade Silvio Koerich Sociologia Status Quo STF Suprema Corte Surgimento do Universo Suécia Série - Uma Economia Moral Série: A criação de uma casta privilegiada Série: Música e Moralidade Série: O Sentido do Divino Série: Os 50 melhores hinos cristãos na opinião de um ateu Tabaco Teste de Nível Thatcher Trabalhadores Tráfico de Influências Ufologia Valores Morais Viadagem Vida Alienígena Vitimismo Zoada Zé Dirceu Álcool Ídolos
 
Desde 2005 Cidadão de Moral
Traduzido Por: Template Para Blogspot - Design by FBTemplates